#

O Vaticano - A residência do Papa

Já dizia o antigo ditado popular: "Ir a Roma e não ver o Papa". A expressão é utilizada quando se quer afirmar que alguém esteve próximo de conseguir ou ver algo interessante ou importante e não o fez.

Para quem visita Roma, essa expressão se adequa perfeitamente, em todos os sentidos. Apesar de não ser muito fácil encontrar o Papa, a tentativa é válida. Ao menos, para conhecer a sua casa - O Vaticano. 

O Vaticano é o menor Estado independente do mundo. Isso significa que ele possui uma administração própria, independente do Governo Italiano.

Mesmo para quem não é católico, vale a pena conferir, pois se trata de um local de grande importância Histórica e Artística, sendo considerado pela UNESCO Patrimônio Mundial da Humanidade.

Quando se pensa em Vaticano, provavelmente a primeira imagem que vem à cabeça é a Praça de São Pedro, com a Basílica ao fundo. Este não é apenas o centro da Cidade-Estado, mas o coração da Igreja Católica no mundo, pois é ali onde reside o Papa, chefe da Igreja.

A Basílica foi construída no local onde teria sido enterrado Pedro, um dos 12 apóstolos de Cristo e primeiro Papa.

A sua primeira construção remonta ao século IV. Em meados do século XVI a Basílica anterior foi demolida e uma nova foi construída no mesmo local, com projeto inicial de Michelangelo.




A visita à Praça de São Pedro pode ser ainda mais especial se for realizada numa manhã de quarta-feira. É que neste dia específico  há uma audiência com o Papa, quando este está na cidade. O Papa atravessa toda a extensão da Praça, no meio da multidão, com o seu "papa-móvel". É uma cena que vale a pena conferir, tanto para os religiosos, como para quem apenas tem curiosidade. 


Outra atração muito visitada é o Museu Vaticano. Fazem parte do acervo do museu pinturas, esculturas e cerâmicas de diferentes épocas e de várias partes do mundo, como Egito Antigo, Oriente Médio e Etruria. Porém, a obra mais conhecida é a decoração em afrescos do teto da Capela Sistina, encomendada a Michelangelo pelo Papa Julio II. A pintura é considerada um dos maiores tesouros de Arte da Humanidade.

É recomendável comprar o ingresso para o Museu Vaticano com antecedência. Caso contrário, é grande a possibilidade de se passar horas esperando na fila de entrada do museu. Considero esta uma dica valiosa. Quando fui, infelizmente, não tive a oportunidade de conhecê-lo. A fila estava mesmo enorme, e como tinha fome, saí para almoçar. Quando retornei, por volta de 16:15hs, as bilheterias já haviam encerrado...

Perto da praça, ainda no Vaticano, encontra-se o Castel Sant´Angelo. O Castelo, que já serviu como residência dos Papas, hoje é um museu.


O QUE VISITAR

Basílica de São Pedro: A Basílica está aberta para visitação entre 7hs e 18:30, durante os meses de outubro e março. Nos outros meses do ano, o encerramento é às 19hs. O ingresso é gratuito. Na página do Vaticano é possível conferir a agenda de audiências do Papa.
Acesso pela estação de metrô Ottaviano.

Museu do Vaticano: O valor do ingresso é de €15. O horário de abertura da bilheteria é de 9hs às 16hs, e as atividades do Museu encerram às 18hs. No último domingo de cada mês a entrada é gratuita. (http://mv.vatican.va/)

Castel Sant´Angelo: Funcionamento de terça a domingo, de 9 às 19:30hs. A bilheteria encerra às 18:30hs. O ingresso custa  €8,50. (http://www.castelsantangelo.com/)

TRANSPORTES

Como chegar: A maneira mais fácil é pegar o metrô em Roma e descer na estação Ottaviano. O bilhete simples, válido tanto para ônibus e metrô, custa €1. Há ainda os bilhetes válidos por 1 dia, com custo de €4, 3 dias, por €11 e 7 dias, no valor de €16.

DICAS

Vestir-se apropriadamente é uma das exigências para entrar na Basílica ou Museu Vaticano. Nem adianta queixar-se. Mulheres com shorts ou saias curtas, decotes, tops e homens de bermuda, camiseta sem manga ou sem camisa são realmente barrados.

Como já mencionado anteriormente, é recomendável comprar os ingressos com antecedência, pela Internet, através do site oficial do Museu Vaticano. Há uma taxa de €4 pela compra online, mas vale a pena para quem não quer perder um tempo precioso na fila.
Postar um comentário

instagram @oguiadeferias