Planejando uma viagem com o bebê: 5 dicas essenciais

Quem nunca ouviu (ou repetiu) a frase: "vamos aproveitar para viajar agora, pois depois que vierem os filhos não vai ser mais possível...

O essencial de Edimburgo

A capital da Escócia é uma cidade bem compacta e calma, bem diferente da capital inglesa, Londres.

Edimburgo é também muito limpa, e os escoceses são extremamente educados e solícitos. Por três vezes, em um único dia, fomos abordados por locais perguntando se precisávamos de ajuda, ao nos ver com mapas na mão procurando informações. E não é aquela "ajuda" com segundas intenções que costumamos ver em cidades maiores. Não mesmo... É realmente aquele auxílio de quem compreende a importância do turismo para o local onde vive e deseja receber bem os visitantes.  

Como chegar em Edimburgo

A partir do aeroporto, a forma mais rápida, fácil e barata é pegar o shuttle bus, o ônibus de dois andares que sai do aeroporto e para em diversos pontos pré-determinados no centro da cidade. A passagem custa apenas £3,50 por pessoa (2013), os ônibus funcionam 24 horas e possuem bagageiro. A duração da viagem até a última parada no centro (Waverley Station) é de apenas 30 minutos

Onde se hospedar em Edimburgo

Fiquei hospedada no Hotel Travelodge Waterloo Place. A Travelodge é uma rede de hotéis populares no Reino Unido, com diárias bem em conta. Os hotéis costumam ser muito básicos, sem café-da-manhã e nenhuma regalia. Porém, o hotel era bem limpo, com quartos espaçosos, ar condicionado e aquecedor, TV de plasma 32´´ (!) e chuveiro com água quente. Além de ter uma localização ótima - ao lado da Princess Street e da estação de trem. Ou seja, é um ótimo custo-benefício. Paguei apenas £29 na diária para duas pessoas em quarto duplo (comprando com pelo menos duas semanas de antecedência). A rede possui ainda outros hotéis na cidade.

Atrações em Edimburgo

Visitei a cidade na primeira semana de janeiro, logo após o famoso festival Hogmanay (ano novo), quando os preços estavam absurdamente caros. Paguei menos, mas, em compensação, a cidade estava um marasmo só, totalmente "de ressaca". Enfim, a estadia em Edimburgo acabou não sendo a melhor, mas acredito que em alta temporada (feriados e verão) a cidade tenha muito mais a oferecer.

A principal atração é, sem dúvida, o Castelo de Edimburgo. Lindo e imponente, "domina" a paisagem da cidade e vale muitíssimo a pena conferir. 






Fotos acima: Castelo de Edimburgo



A Royal Mile é a principal (e mais antiga) avenida da cidade, vale a pena caminhar por toda a sua extensão e aproveitar para conferir as atrações. A avenida começa no Castelo de Edimburgo e termina no Palácio de Holyrood, passando pela Catedral de St Giles e Whisky Experience, onde é possível aprender sobre a produção dessa bebida. 

Royal Mile
Falando em whisky, não tem como ir a Edimburgo e não experimentar a famosa bebida local. Quem não quer fazer o tour Whisky Experience, pode ir direto ao "finalmente" e pedir um whisky num dos inúmeros pubs da cidade. A Rose Street é a rua da diversão em Edimburgo, lotada de bares e restaurantes, um do ladinho do outro. Pena que quando eu fui estava tão vazia...



De cima para baixo: Whisky e Rose Street (vazia)
Para quem não resiste a compras, Edimburgo também tem várias opções, principalmente na Princess Street, o centro comercial da cidade. Um dos principais artigos vendidos é o cachecol de cashmere, feito a partir dos pelos da cabra selvagem (pashmina). O preço é meio salgadinho, em torno de £35 a unidade, mas vale a pena pela qualidade. 






De cima para baixo: Princess Street, loja com artigos de cashmere e kilt, o traje típico escocês

Postar um comentário