Planejando uma viagem com o bebê: 5 dicas essenciais

Quem nunca ouviu (ou repetiu) a frase: "vamos aproveitar para viajar agora, pois depois que vierem os filhos não vai ser mais possível...

Campos do Jordão - Um roteiro de 48 horas - porque não ir em julho

É só se aproximar o mês de julho (e com ele, as temperaturas mais baixas), para os destinos de inverno ganharem destaque no planejamento de férias de milhares de brasileiros.

Campos do Jordão é um destes destinos e compete com Gramado pelo título de melhor destino de inverno do Brasil. 

Foi com esta ideia que agendei um feriado longo para Campos do Jordão, no mês de julho, aproveitando a visita do Papa no Rio de Janeiro. Foram 3 dias na cidade que no final, apesar da beleza e do charme do local, se tornaram um "martírio". Preços extremamente caros pela qualidade, baixo custo-benefício, a falta de opções (bares, restaurantes) fora do "centrinho" de Capivari, de forma que dirigir e procurar estacionamento todos os dias se torna chato e cansativo. 

Aqui vai um roteiro para quem pretende visitar este destino. Além dos passeios, deixo aqui algumas dicas essenciais para (tentar) aproveitar a cidade: 

1. Hospede-se próximo ao Centro - Capivari, de forma que seja possível ir caminhando até os bares/restaurantes; 

2. Vá de carro. Não dá pra fazer quase nada "a pé"; 

3. Evite a alta estação (julho). A cidade fica extremamente cara e lotada. Além disso, apesar de ser "vendido" como destino de inverno, a maioria dos passeios é ao ar livre, muito mais agradável com sol e temperatura amena. 

Dia 1 - Capivari

Para quem chega no final da tarde, a melhor pedida é começar conhecendo a cidade com um jantar e passeio em Capivari. Aliás, é praticamente a única opção nas noites de Campos do Jordão. 

A Baden Baden, claro, não é apenas o restaurante mais conhecido da cidade, como também um dos principais pontos turísticos. A cerveja Baden Baden é maravilhosa, porém mais cara na loja da fábrica que em outros restaurantes. O lugar onde conseguimos o melhor preço foi no mercado Pão de Açúcar (em média R$12,80 a garrafa).


Portal da Cidade - Chegada


Capivari
Muito frio!
Capivari


Capivari
Baden Baden
Baden Baden - De dia
Baden Baden
Baden Baden à noite





Dia 2 - Horto Florestal, Teleférico (Morro do Elefante) e Chocolaterias

O Horto Florestal é uma grande área de preservação ambiental, especialmente das Araucárias. A área do parque abrange cerca de 30% de todo o município!

O lugar é uma deliciosa opção para caminhar e curtir a natureza.

A entrada custa R$6,00 por pessoa e o estacionamento custa R$6,00 (preços de Julho/2013, valores atualizados no site oficial: http://www.camposdojordaohortoflorestal.com/).



Já o Morro do Elefante é o principal mirante da cidade, com acesso por carro ou pelo tradicional teleférico. 






Os chocolates são um dos principais itens produzidos na cidade. Na Chocolateria Araucária dá pra observar a produção da guloseima por uma tela de vidro. O sabor do chocolate é "mais ou menos", nada excepcional , mas vale a visita. 


Dia 3 - Pico do Itapeva e Centro de Lazer Tarundu

O Pico do Itapeva é um dos pontos mais altos do país, com mais de 2 mil metros de altitude. O lugar é acessível por carro, através de uma estrada pavimentada. No dia que fomos, apesar do céu azul, as nuvens encobriam a vista.  




Lago do Itapeva

 O Centro de Lazer Tarundu é um parque com muitas opções de diversão para a família. Vale muito a pena conferir! A entrada custa R$2,00 e as atividades são pagas à parte. O mini-golfe, atividade que fizemos, custa R$35 por pessoa para o circuito com 18 buracos. Há passeio de cavalo por meia hora por R$40 por pessoa, além de outras atividades. 





Postar um comentário