Planejando uma viagem com o bebê: 5 dicas essenciais

Quem nunca ouviu (ou repetiu) a frase: "vamos aproveitar para viajar agora, pois depois que vierem os filhos não vai ser mais possível...

Santa Marta - Algumas Dicas Essenciais


COMO CHEGAR

A cidade de Santa Marta possui um pequeno aeroporto internacional – o Aeroporto Internacional Simón Bolívar – localizado a uns 20km do centro da cidade.

Entretanto, a maioria dos viajantes que vão a Santa Marta vêm de outras cidades na Colômbia, principalmente de Cartagena.

Nesse caso, a partir de Cartagena, a melhor opção é contratar um transfer porta-a-porta para Santa Marta. Contratamos esse transfer diretamente no nosso hotel em Cartagena, com a Marsol. São vans confortáveis, com ar condicionado. Pagamos $42.000 pesos colombianos por pessoa, cada trecho (cerca de R$50,00). O ponto negativo é a longa viagem, que pode durar até 5 horas! Tudo porque a van passa por Barranquilla e, de Cartagena para Santa Marta, ainda passa na “garagem” antes de sair da cidade.


HOSPEDAGEM

Já falei sobre a hospedagem neste post aqui.


CIRCULANDO NA CIDADE

A melhor forma de circular pela cidade são os táxis! Em Santa Marta não existe taxímetro, e os táxis cobram um valor fixo para a corrida – para qualquer lugar dentro da cidade!!! $5000 pesos nos finais de semana e $4500 pesos colombianos durante a semana. Ou seja, cerca de R$6,00!!! Muito barato não é? Ah, mas só vale para os locais dentro do centro urbano da cidade. O aeroporto, por exemplo, já está fora.


PASSEIOS

A cidade de Santa Marta em si não tem muita coisa interessante para ver. O grande destaque fica por conta da Quinta de San Pedro Alejandrino, um bonito sítio-museu onde Simón Bolívar passou os últimos dias de vida. Lá, o visitante pode ver a casa em que ele morou, e mais especificamente o quarto onde faleceu, tudo exatamente como naquela época. Além disso, ainda tem um memorial em sua homenagem. Meio fúnebre, não é? O interessante mesmo do local são as iguanas (dezenas delas!), que circulam livremente entre os turistas.

No final do passeio, vale a pena passear pelo shopping que fica em frente à Quinta.

Além disso, o centrinho histórico tem algumas praças, a Catedral e a (poluidíssima) praia.

Enfim, o principal em Santa Marta mesmo são as “day-trips”: O Parque Tayrona, Taganga, e a Sierra Nevada (Minca).







CUSTO-BENEFÍCIO

Se engana quem vai para a Colômbia achando que tudo é super em conta (como eu já comentei neste post aqui). Mas Santa Marta ainda é levemente mais barata que a super turística Cartagena.


SEGURANÇA

Apesar de não termos tido nenhum problema, andar nas ruas de Santa Marta passa bem menos segurança que em Cartagena. Pois, verdade seja dita: a cidade é meio “feinha”, suja, mal cuidada e tem um comércio super “popular” de rua, logo ao lado do centro histórico, que faria até o Saara no RJ se sentir um moderno shopping center.


ONDE COMER

Ao contrário de Cartagena, a cidade de Santa Marta deixa muito a desejar no quesito gastronômico. Até porque as opções são muito, muito poucas. A maioria dos restaurantes fica ao redor da Plaza de los Novios, com destaque para o “El Bistro”, restaurante francês super charmoso, com ótimos  pratos, em especial os steaks (no ponto à perfeição!) happy hour de mojito (leve 2 pague 1) das 16hs até às 20hs!

Ah, para quem está na cidade no domingo, vale um ponto de atenção: a maioria dos restaurantes fecha aos domingos, tanto no horário do almoço quanto no horário do jantar!











Postar um comentário