Planejando uma viagem com o bebê: 5 dicas essenciais

Quem nunca ouviu (ou repetiu) a frase: "vamos aproveitar para viajar agora, pois depois que vierem os filhos não vai ser mais possível...

Floresta da Tijuca: A Vista Chinesa

Por Julie Ana Speedy

A Vista Chinesa, localizada na Floresta da Tijuca, é conhecida como um dos mirantes mais lindos da cidade do Rio de Janeiro.

Durante muitos anos, o local sofreu com a falta de manutenção e os altos índices de violência, que assustavam e afugentavam os visitantes.

Porém, atualmente, a segurança está voltando – e os turistas também – o que torna o lugar um ótimo programa de domingo!



COMO CHEGAR

Não há transporte público para a Vista Chinesa, o turista que quiser visitar o local tem, basicamente, as seguintes opções:

- BICICLETA / A PÉ: Para quem estiver em boa forma física e quiser “arriscar” ir de transporte público, é possível pegar o ônibus 409 (Saens Peña / Horto), direção Horto, e descer no ponto final. É o ônibus que deixa mais próximo à Vista Chinesa. Até lá, porém, são mais de 4km em uma estrada bem íngreme por dentro do Parque Nacional da Floresta da Tijuca. Tem que “ter perna”, porque a subida não é fácil! Nos finais de semana sempre tem vários ciclistas fazendo o percurso.

Obs.: Por questões de segurança, para quem for a pé, é melhor escolher o fim de semana e nunca ir desacompanhado! O local já está bem mais seguro, mas é bom estar atento!

- TÁXI: Outra opção é o táxi. Mas aí o turista terá que “contratar” o taxista pra levar até lá em cima e ficar um tempinho esperando (em cerca de 20 minutos já é possível ver e aproveitar o local. Só tem o mirante mesmo!). Não há ponto de táxi para voltar, por isso é importante combinar com o taxista! A corrida de Copacabana até a Vista Chinesa sai por volta de R$30,00 por corrida (mais o tempo de espera).

- AGÊNCIA DE TURISMO: Várias agências de turismo organizam passeio pela Floresta da Tijuca em jipes, com paradas nos mirantes (Dona Marta, Vista Chinesa, etc.). O turista pode verificar no hotel as agencias que oferecem o passeio (em média R$100 por pessoa).

- CARRO: Para quem mora na cidade e ainda nunca visitou a Vista Chinesa, ou está “turistando” na cidade com carro alugado. São vários acessos para a Vista Chinesa: a partir da Zona Sul - Jardim Botânico (Rua Pacheco Leão), o acesso mais usado; ou a partir do Alto da Boa Vista – Tijuca; ou ainda a partir de São Conrado (Estrada das Canoas).

A VISITA

Como comentei antes, o passeio à Vista Chinesa é basicamente só o mirante para fotos e o caminho, por dentro da Floresta da Tijuca. Lá em cima não tem área para lanches, piquenique, etc. Mas, vale muito a pena! A vista é simplesmente deslumbrante! Corcovado, Pão de Açúcar, as praias do Rio e mais a Floresta da Tijuca!

E, claro, também tem o pavilhão chinês, construído no início do século XX em homenagem aos trabalhadores chineses que vieram de Macau trabalhar no Rio de Janeiro (com plantação de chá, na área aos fundos do Jardim Botânico).





Um pouco mais à frente está outro mirante lindo, a Mesa do Imperador. O local era utilizado para lazer da Família Real.

Tanto ao redor da Vista Chinesa quanto na Mesa do Imperador tem vários macaquinhos que ficam “posando” pras fotos. O aconselhável é NÃO oferecer comida aos animais, porque eles, às vezes, podem se tornar um pouco agressivos e “pular” em cima dos visitantes. Um dos macaquinhos que vimos por lá só tinha um braço e uma perna... Provavelmente fruto da maldade de alguém que se aborreceu porque o macaco “roubou” comida ou “invadiu” algum lugar que “não deveria” (me lembro de ter visto várias reportagens sobre os moradores da área do Jardim Botânico e Horto machucarem e até matarem os macacos da região que entravam nas casas em busca de comida).

Aproveite para incluir a visita à Vista Chinesa num dos roteiros no Rio de Janeiro!





Postar um comentário