#

Guia Completo - Gramado

Por Julie Ana Speedy

QUANDO IR

Fomos a Gramado no feriadão de Tiradentes (final de abril/2015). Teoricamente, abril é um dos meses mais secos, mas nós definitivamente não tivemos sorte! Choveu muito durante 4 dos 5 dias que ficamos pela cidade, o que acabou comprometendo a nossa viagem.

Apesar da cidade ser conhecida como “destino de inverno”, conheço algumas pessoas que foram durante o verão e elogiaram bastante (tempo firme e bastante sol). 




ONDE FICAR

Gramado é uma cidade que “vive para o turismo” então não faltam opções de hotel, para todos os gostos e bolsos. Neste post tem dicas de como escolher a hospedagem em Gramado e uma review (opinião) da pousada que ficamos. 



RESTAURANTES

Falo aqui, aqui e aqui sobre três locais para comer e beber na cidade (fondue, pub com cervejas especiais e italiano). 

COMO CHEGAR E SE DESLOCAR 

Voamos do Rio para o aeroporto de Porto Alegre, e de lá pegamos um ônibus da viação Citral Turismo para Gramado. Compramos as passagens com uns 15 dias de antecedência para garantir o horário, o que recomendo, pois vi algumas pessoas tendo que esperar 4 ou 5 horas no aeroporto porque muitos ônibus já estavam cheios. Trocamos o voucher de compra pela passagem no guichê da empresa, que fica dentro do Terminal do Aeroporto. Os ônibus saem ao lado do Terminal de Desembarque, a viagem leva cerca de 2 horas e é super tranquila e confortável. 

Outras alternativas são alugar um carro ou contratar um transfer junto com o hotel. 

Pra se deslocar na cidade são algumas opções: 

- Contratar passeios com agências de turismo; 

- Usar o ônibus de turismo da cidade; 

- Usar táxi

- Alugar um carro. 

Nós andamos a pé no centrinho de Gramado, já que a pousada que ficamos hospedados era super bem localizada. Para os demais locais dentro da cidade usamos táxi e contratamos um passeio para as vinícolas de Bento Gonçalves. 

Depois da minha experiência, recomendo alugar um carro. Ainda mais para quem estiver com crianças. Acho que ganha-se mais liberdade e a diferença de preço no final das contas nem é tão grande, comparada com as outras opções e considerando a dor de cabeça que podem ser!

A agência cancelou o nosso passeio para as vinícolas devido à chuva =( Os táxis são escassos e caros. Não cheguei a pegar os ônibus de turismo, mas os horários não me pareceram muito bons e ficar esperando pelo ônibus debaixo de chuva / frio ou calor intenso é muito desgastante!

O QUE FAZER EM GRAMADO

1. Visitar o Centro da cidade

A belíssima Igreja Matriz São Pedro Apóstolo, feita em pedras e com um bonito jardim ao redor que conta até com um “termômetro de mercúrio gigante” – aquele local pra tirar “foto de turista” e provar que você está passando frio na cidade (ou que, incrivelmente, está morrendo de calor numa das cidades mais frias do país!). 



A também belíssima Rua Coberta, perfeita para sentar e descansar em um dos bares / restaurantes no seu interior, depois de bater perna pela cidade. 



Outras duas atrações bem conhecidas em Gramado são o Lago Negro e o Mini Mundo. Eles não estão localizados no centrinho da cidade, mas dá pra ir a pé tranquilo. Para o Lago Negro, são uns 25 minutos de uma caminhada por bonitas ruas (mas um pouco íngremes). E para o Mini Mundo são uns 15 minutos. A entrada do Lago Negro é gratuita (paga-se para andar de pedalinho), já o Mini Mundo custa R$24 o ingresso. Eu, particularmente, não gostei do Mini Mundo, acho que vale mais a pena para quem tem crianças maiores ou “morre de amores” por maquetes e arquitetura. 




O centro histórico também conta com várias chocolatarias, lojas de roupas e calçados. 

2. Esquiar, ver a neve e patinar no gelo

Tudo isso é possível em Gramado graças à inauguração recente (no final de 2013) do parque Snowland, o primeiro parque de neve indoor das Américas. O local conta com atrações “de inverno” como patinação no gelo e uma área com neve “de verdade” onde é possível esquiar, um restaurante, um bar e algumas lojas. O valor do passaporte para adultos (ano de 2016) é de R$99 em baixa temporada e R$ 129 em alta temporada. O passaporte inclui o ingresso a todas as atrações do parque. 

Quando fomos à Gramado, no feriado de Tiradentes (abril/2015) o sistema era um pouco diferente, lembro que paguei um valor pela entrada + patinação no gelo (acho que foi R$69) e o meu marido pagou apenas a entrada. Hoje parece que está diferente, então é bom confirmar no site oficial do parque. 

A patinação no gelo é muito legal, tem duração de 20 minutos e vale MUITO a pena. Eu acabei ficando com medo (confesso) e passei o tempo todo segurando a barra de proteção, mas acho que se voltasse um dia iria tentar me soltar mais... Não fui à área da neve, mas acredito que deva ser bem divertido. Enfim, o parque é uma ótima opção de passeio diferente, e diria que é opção #1 para um dia de chuva em Gramado. 




3. Comer bem!

O que não faltam são opções!

4. Visitar as chocolatarias (e se deliciar com muito chocolate)

Porque em Gramado chocolate é coisa séria! Tanto que as diversas chocolatarias espalhadas pela cidade já viraram praticamente até ponto turístico.

Entre as mais conhecidas estão a Florybal, que possui várias lojas, inclusive com lojas temáticas que prometem fazer a diversão das crianças (e dos adultos chocólatras).

Outra chocolataria super tradicional da cidade é a Lugano , que visitamos durante a nossa estadia. É possível, além de comprar os chocolates da loja, assistir "ao vivo" ao preparo de algumas barrinhas e até mesmo criar o seu próprio chocolate!




O que faltou fazer...

Muita coisa! Se o clima estivesse bom e a opção de transporte fosse melhor, e com 5 dias disponíveis, acho que daria para incluir os seguintes passeios: 

4. Passeio de Maria Fumaça e vinícolas

Como mencionei anteriormente, choveu muito na semana que fomos à Gramado e algumas estradas foram bloqueadas; com isso a agencia de turismo que contratamos acabou cancelando o passeio. 

5. Canela

6. Museus

A cidade conta com vários museus no caminho para Canela, como a Aldeia do Papai Noel e o Hollywood Dream Cars. Um que estava no meu roteiro (mas acabei não tendo a oportunidade de ir) foi o Super Carros, onde é possível pagar para dirigir ou andar de carona em um super carro como Ferrari ou Lamborghini!
Postar um comentário

instagram @oguiadeferias